Estadão Critica Lula por Apoiar Eleições Duvidosas na Venezuela

Estadão Critica Lula por Apoiar Eleições Duvidosas na Venezuela
O presidente Lula (PT) despertou críticas ao avaliar as próximas eleições presidenciais na Venezuela, agendadas para 28 de julho, durante um café da manhã com a imprensa. Lula expressou a esperança de que, após o término das eleições, a normalidade retorne ao país, afirmando que "quem ganhou toma posse e governa; quem perdeu se prepara para outras eleições".

Entretanto, o jornal O Estado de S. Paulo condenou veementemente o posicionamento do petista, considerando-o equivocado por endossar um processo eleitoral amplamente questionável.

Para o Estadão, é extremamente ingênuo e irresponsável acreditar que as eleições na Venezuela sob o regime de Nicolás Maduro sejam consideradas normais. O jornal argumenta que, nessas circunstâncias, as eleições servem apenas como uma fachada para legitimar a permanência do ditador no poder.

A publicação destaca que, na realidade venezuelana, não há espaço para uma competição política justa, com a oposição enfrentando uma série de obstáculos significativos, incluindo prisões de líderes políticos, restrições severas à imprensa e um sistema judicial totalmente submisso ao governo. Além disso, o governo Maduro recorre a táticas de intimidação e chantagem para assegurar apoio, principalmente entre os eleitores mais vulneráveis.

Embora Lula tenha elogiado a decisão da oposição de apresentar apenas um candidato para enfrentar Maduro, o Estadão ressalta que essa medida é amplamente vista como uma tentativa simbólica diante de um sistema eleitoral profundamente viciado.

Portanto, o jornal conclui que o apoio de Lula ao processo eleitoral venezuelano demonstra uma falta de comprometimento com os valores democráticos e uma conivência com um regime autoritário.
Voltar para o blog

Deixe um comentário

1 de 4